Notícias & Pesquisas

Expectativa é de alta nas vendas do Dia das Crianças

Expectativa é de alta nas vendas do Dia das Crianças

Pesquisa realizada pelo Grupo Datacenso em setembro de 2019, a pedido da Associação Comercial do Paraná – ACP, aponta no geral, que a maioria dos comerciantes curitibanos espera que as vendas do Dia das Crianças deste ano sejam superiores as vendas do ano passado.

As empresas de médio e grande porte estão mais confiantes, com expectativa de crescimento das vendas de 4,1%. E as lojas localizadas no centro esperam um crescimento de 1,6%, ou seja, estão mais otimistas que as lojas de bairro.

No geral, a expectativa do comerciante curitibano é de um crescimento médio real de 1,3% nas vendas do Dia das Crianças em relação ao mesmo período do ano passado, corrigido pela inflação acumulada dos últimos 12 meses de 3,32%.

Ano passado houve uma queda real de 5,6% corrigida pela inflação acumulada no período.

A pesquisa também revelou o sentimento e expectativa do comerciante curitibano para os próximos meses quanto ao seu negócio, em que a maioria dos comerciantes curitibanos está esperançoso com o seu negócio para os próximos meses, com pequena queda no índice em relação a 2018.

Segundo o Professor Doutor Claudio Shimoyama – CEO do Grupo Datacenso, a pesquisa revela um comerciante curitibano ainda cauteloso com relação as vendas do Dia das Crianças 2019, mas otimista com a economia para os próximos meses, principalmente devido a liberação do saque do FGTS.

Em relação aos consumidores, os mesmos pretendem gastar mais que o ano passado na compra do presente do Dia das Crianças. E a estimativa da média do valor que pretendem gastar é de R$ 128,00 por presente. Ano passado, o valor médio gasto pelos consumidores no Dia das Crianças foi de R$ 123,00. E quanto a idade a idade dos presenteados, a maior ocorrência é até 5 anos, seguido de 6 a 10 anos.

Nesta análise, foram entrevistados 200 comerciantes e 200 consumidores curitibanos, totalizando 400 entrevistas. A margem de erro por tipo de público é de 7%, considerando grau de confiança de 95%.

Comentários