Notícias & Pesquisas

O impacto do coronavírus no comércio curitibano

O impacto do coronavírus no comércio curitibano

Pesquisa realizada pelo Datacenso, encomendada pela ACP- Associação Comercial do Paraná, divulgada nesta segunda, 30/03, aponta que a maioria dos comerciantes curitibanos acredita que a pandemia do coronavírus prejudicará o seu negócio, e praticamente todos os entrevistados tem realizado ação  digital específica para vendas, visando a não paralisação de seu comércio.

O Datacenso entrevistou 200 comerciantes curitibanos, entre sexta (27) e sábado(28) de março. As entrevistas foram feitas por telefone e online para evitar contato pessoal.

 

Confira abaixo os resultados de acordo com as perguntas feitas aos entrevistados:

Nível de impacto do Coronavírus nas vendas do negócio do comerciante curitibano:
Alto: 83%
Médio: 10%
Baixo: 5%
Nenhum: 2%

Percepção do comerciante curitibano em relação ao tempo que a pandemia do Coronavírus pode prejudicar o seu negócio (resposta única):
Por pouco tempo (de 1 a 3 meses): 13%
Por um médio tempo (de 4 a 6 meses): 32%
Por muito tempo (mais de 6 meses): 54%
Não irá prejudicar: 1%

Ações específicas para vendas que a sua loja tem feito, visando a não paralisação de seu comércio (resposta múltipla):
Está fazendo vendas via WhatsApp: 52%
Está fazendo vendas via telefone: 33%
Está fazendo vendas via site (e-commerce): 21%
Está fazendo vendas via aplicativo da loja: 9%
Delivery: 2%
Redes sociais: 3%
Nenhuma: 36%

Percentual de comerciantes curitibanos que acredita que suas vendas irão diminuir nos próximos meses por causa do Coronavírus:
Sim: 79%
Não: 1%
Não sabe: 20%

Perspectiva do comerciante curitibano para o seu negócio nos próximos meses:
Continuar operando: 47%
Pausar temporariamente: 7%
Encerrar as atividades: 10%
Ainda não sabe: 36%

Pretensão do comerciante em relação ao seu quadro de colaboradores atual:
Reduzir: 42%
Manter: 38%
Ainda não sabe: 20%

Expectativa do comerciante curitibano quanto ao tempo de duração desta pandemia do Coronavírus no Brasil:
Um mês: 23%
Dois meses: 21%
Três meses: 32%
Quatro meses: 12%
Cinco meses: 1%
Seis meses: 7%

Expectativa/estado de espírito do comerciante curitibano para o fim dessa crise do coronavírus no Brasil:
Preocupado: 62%
Desanimado: 11%
Esperançoso: 27%

A pesquisa ACP/Datacenso conclui que a maioria dos comerciantes curitibanos acredita que o impacto do Coronavírus nas vendas do seu comércio será alto, apresentando queda durante os próximos meses. Como consequência, a maior ocorrência dos comerciantes pretende reduzir o quadro de colaboradores atual. E para minimizar a queda, estão fazendo vendas principalmente via WhatsApp e telefone.

RELATÓRIO ACP CORONAVÍRUS 2020 – 30.03 (1)

Comentários